Você sabe de fato o que é um romance?

Quando alguém diz que está lendo um romance de determinado autor, você sabe exatamente do que essa pessoa está falando? E quando escritores anunciam que estão escrevendo um romance? Você sabe o que é um romance?

Bom, desde já, é interessante inteirar que a palavra romance não se trata apenas de uma história de amor. Romance também é um gênero narrativo ─ que não necessariamente precisa conter uma história entre casais.

Quando falamos de romance, geralmente em artigos, livros ou resenhas, na maioria das vezes nos referimos ao gênero narrativo, e não ao sub-gênero literário, que é caracterizado por histórias de amor escritas em prosa.

Sim, pois, quando se trata de uma história de amor, a semântica transfere o romance para um sub-gênero literário, e não necessariamente narrativo. (Gêneros literários são um pouco complexos e não tão fáceis de entender assim. Em breve escreverei um post falando mais sobre esse assunto. Por ora, fiquemos apenas com estes conceitos.)

Isso porque, basicamente, um gênero narrativo trata apenas do tipo de texto encontrado no livro, e não do seu conteúdo. Já os sub-gêneros, que podem ser vários, tratam direta e indiretamente do conteúdo desse texto. 

Uma história de amor pode ser contada em diferentes tipos de narrativa, como romance, conto ou crônica. Porém, um romance nem sempre contém um caso de amor. 

Alguns exemplos de romances são: 1984, de George Orwell; Ciranda de Pedra, de Lygia Fagundes Telles; As Vantagens de ser Invisível, de Stephen Chbosky; O Lobo da Estepe, de Hermann Hesse e O Silêncio dos Inocentes, de Thomas Harris.

Nenhum desses livros citados acima trata unicamente de uma história de amor. No caso de O Silêncio dos Inocentes, a protagonista sequer tem um relacionamento.

Bom, é isso. Como muitas pessoas ainda têm dúvida com relação a esse assunto, decidi escrever este post ─ curto ─ para tentar esclarecer um pouco as coisas. Espero que tenha ficado claro e que você tenha entendido o que é um romance. E, caso ainda exista alguma dúvida, é só perguntar.

Natural de Salvador, Manlei Santeoni tem 25 anos de idade, é apaixonado por literatura, filosofia e uma boa música. Escreve para a internet há alguns anos e é aficionado por cadernos ─ onde a maioria de seus textos é iniciada. Junto com sua paixão pela música e pela natureza, Santeoni também é contador de histórias, e seu primeiro livro a ser publicado já está em produção. Adicionada a tudo isso está a sua alta estima pela Língua Portuguesa ─ principalmente quando bem falada e bem escrita.

Site Footer