Não seja sabotado pela sua mente ─ #Produtividade

Aposto todas as minhas fichas que você já passou por alguma das situações que descreverei aqui neste post. Situações nas quais a nossa mente nos sabota de uma forma tão engenhosa que dificilmente percebemos o que está acontecendo.

Em algum momento você já se comprometeu a fazer algo apenas se ou quando determinada variável acontecesse? Por exemplo: “Quando eu sair de férias, vou ler mais livros”; “Se não chover amanhã, eu saio para correr”. E, no entanto, as variáveis acontecem e você não faz o que havia prometido a si mesmo, certo?

Bom, isso acontece com mais pessoas do que você imagina. E esse tipo de comportamento é totalmente nocivo em nossa vida. Nós estamos constantemente criando desculpas para não fazer determinada coisa, ou para adiá-la. E essas desculpas são infinitas, até você descobrir que tudo não passa de uma sabotagem.

Considerando o valor semântico da palavra sabotagem, julgo que nenhuma outra poderia se aproximar tanto do efeito negativo que as desculpas nos causam. “… ação de causar prejuízos ou danos“, dois de seus significados, que descrevem perfeitamente o que acontece conosco quando aceitamos essas desculpas como verdadeiras, sem questioná-las ou evitá-las.

A verdade é que, na maioria dos casos, essas desculpas só servem para transvestir o fracasso de não fazer. É da nossa natureza não aceitar facilmente que estamos errados. Da mesma maneira, quando algo nos leva a não cumprir com uma certa tarefa, fazemos de tudo para alterar o motivo ─ de fracasso para algo mais aceitável. E é aí que as desculpas entram.

Quando criamos desculpas para justificar algo, voltamos a sentir que estamos no controle da situação. Mas, na verdade, estamos longe disso.

Pare e pense um pouco: será que todas as desculpas que você usa são realmente relevantes? Será que as coisas que você deixou de fazer até hoje realmente não foram feitas por conta da desculpa que você usou? E, para finalizar, gostaria de te convidar para um desafio. Aceita?

O desafio é simples: por apenas um dia, não aceite que nenhuma desculpa te impeça de fazer algo. Isso mesmo, apenas um dia. Aceite apenas um evento muito grave como empecilho.

Faça isso e perceba o quão astuciosa é a nossa mente.

Compartilhe este artigo:

Natural de Salvador, Manlei Santeoni tem 25 anos de idade, é apaixonado por literatura, filosofia e uma boa música. Escreve para a internet há alguns anos e é aficionado por cadernos ─ onde a maioria de seus textos é iniciada. Junto com sua paixão pela música e pela natureza, Santeoni também é contador de histórias, e seu primeiro livro a ser publicado já está em produção. Adicionada a tudo isso está a sua alta estima pela Língua Portuguesa ─ principalmente quando bem falada e bem escrita.