Meditação – Primeiras impressões

Depois de ler muitos livros sobre Desenvolvimento Pessoal, percebi um padrão que chamou minha atenção: a maioria desses livros te incentivava a meditar. Visto isso, ainda sem qualquer informação sobre o assunto, cheguei à conclusão de que a meditação seria algo que, no mínimo, merecia um pouco da minha atenção. E assim decidi experimentar.

Já no início pude perceber os resultados. No primeiro dia foi um pouco difícil saber o que estava acontecendo de fato com meus pensamentos. Porém, a prática me ajudou a melhorar. Se eu tivesse que resumir a meditação em uma única frase, eu diria que “a meditação nos torna mestres de nós mesmos”. É uma prática extremamente simples, que pode trazer os melhores resultados para sua vida, a curto e longo prazo.

Isso porque ela pode ser aplicada em qualquer área da sua vida, rapidamente trazendo benefícios. Com a prática constante, você passa a controlar melhor seus pensamentos, dedica sua atenção ao que realmente interessa, controla melhor suas emoções e finalmente sente que está no controle de suas ações. Para pessoas ansiosas, é o melhor remédio.

A meditação te faz ganhar mais alguns segundos antes de tomar decisões importantes. Como nos momentos em que você responderia sim quase que automaticamente, por exemplo. A prática da meditação te levaria a analisar a proposta por apenas mais alguns segundos, e responder não, caso fosse a melhor escolha para você naquele momento. Ou aceitar, só que de forma mais consciente.

Eu sempre recomendo a prática da meditação para amigos e conhecidos. E quem pratica, rapidamente percebe resultados.

Como este artigo foi de apenas sobre primeiras impressões, ainda não tratarei a fundo sobre o tema. Em breve escreverei um artigo ensinando algumas técnicas e desenvolvendo mais o assunto.

De todo jeito, espero que essas poucas palavras tenha despertado em você o mínimo de interesse por essa prática que poderá mudar sua vida e sua produtividade.

Compartilhe este artigo:

Natural de Salvador, Manlei Santeoni tem 25 anos de idade, é apaixonado por literatura, filosofia e uma boa música. Escreve para a internet há alguns anos e é aficionado por cadernos ─ onde a maioria de seus textos é iniciada. Junto com sua paixão pela música e pela natureza, Santeoni também é contador de histórias, e seu primeiro livro a ser publicado já está em produção. Adicionada a tudo isso está a sua alta estima pela Língua Portuguesa ─ principalmente quando bem falada e bem escrita.